Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


Olá, amigo(a), músico de Deus!

Dando continuidade ao nosso estudo de TÉCNICA VOCAL, veremos hoje sobre:

REGRAS DE OURO DA BOA VOZ DE UM CANTOR

1. Nunca cante quando não estiver em boas condições de saúde. Cantar é um ato de esforço e de enorme gasto energético. Manter a saúde auxilia a produção da voz, quer seja cantada ou falada. São raros os indivíduos doentes que mantém boa emissão vocal;

2. Use roupas confortáveis, não apertadas, principalmente na garganta, no peito, na cintura ou no abdômen;

3. Mantenha-se sempre hidratado, bebendo, pelo menos, dois litros de água por dia. Suas pregas vocais estarão em ótima condição de vibração quando sua urina estiver transparente;

4. Aqueça e desaqueça a voz antes e depois da apresentação, respectivamente. Aqueça a voz através de exercícios de flexibilidade muscular, antes de usá-la para o canto. Vocalize com variação de tons, começando pelos médios e depois indo em direção aos extremos da tessitura vocal. Após o término das apresentações ou ensaio, desaqueça a voz através de exercícios para retornar à sua voz falada natural. Use bocejos, fala mais grave e mais baixo, para não ficar usando o esquema vocal cantado além do tempo do canto. Um cantor que fala do mesmo jeito que canta submete seu aparelho vocal a um desgaste muito maior;

5. Ensaie o suficiente para ficar seguro quanto ao texto, melodia e controle de voz. Assim fazendo, você vai reduzir a interferência de aspectos emocionais negativos, como o medo e ansiedade ante o público. Não ensaie por mais de uma hora sem descanso;

6. Monitore sua voz durante os ensaios e apresentações. Aprenda a ouvir sua qualidade vocal e a reconhecer suas sensações de esforço vocal e tensões desnecessárias, a fim de evitá-las;

7. Lembre-se de que um certo nervosismo mobiliza positivamente a energia para uma apresentação mais rica e envolvente. A adrenalina é positiva e confere emoção ao canto;

8. Evite as festas ruidosas, lugares esfumaçados e barulhentos, tanto antes, como depois das apresentações. Antes das apresentações, os abusos em questão podem limitar seu resultado vocal. Após as apresentações, seu aparelho fonador foi intensivamente solicitado e está mais sensível para responder a tais agressões;

9. Mantenha uma dieta balanceada, pois o canto é uma função especial e requer grande porte energético. Evite o excesso de gordura e alimentos condimentados, o que lentifica o processo digestivo, limita a excursão respiratória e reduz a energia disponível para o canto. Além disso, se voltar muito tarde para casa e ainda não tiver se alimentado, ingira apenas alimentos leves e de fácil digestão, para evitar o refluxo gastroesofágico;

10. Nunca se auto-medique. Não tome remédios sugeridos por leigos, nem chás e infusões de efeito desconhecido (geralmente irritantes, ressecantes e estimulantes de refluxo gastroesofágico). Também não repita receitas médicas utilizadas numa certa ocasião, mesmo que tenham dado resultado positivo. Procure ajuda especializada quando necessário.

 

Continuaremos nosso estudo no próximo artigo,
falando sobre "RESPIRAÇÃO".

 

Jesus abençoe!

Rafael de Angeli
rafael@canaldagraca.com.br
Canal da Graça - Araraquara-SP

 

Referência Bibliográfica:

* Higiene Vocal Para o Canto Coral. Mara Behlau & Inês Rehder. Editora REVINTER,1997.
  
  
 

Ver outros artigos de Rafael de Angeli

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.