Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


Pensei esses dias no trabalho que é cantar e divulgar canções. Porque parece divertido e maravilhoso naquela hora, muita gente não se dá conta do quanto é trabalhoso cantar para o povo e levar um povo a cantar.
Existem aqueles que nos levam pelas estradas, pelos ares, pelos rios e pelos mares, até onde queremos ir. São os operários da condução. Existem aqueles que nos alimentam com seu trabalho de plantar, colher e beneficiar os frutos da terra. Existem os que cuidam de nós, que nos governam, que legislam e tentam fazer a sociedade funcionar em liberdade. Existem os que defendem, que nos julgam ou fazem justiça. Existem aqueles que limpam as ruas, os que colocam mercadorias à nossa disposição, aqueles que as fabricam...

O mundo tem milhares de profissionais: pessoas que descobriram algo que sabem fazer e fazem bem. Por seu trabalho, tornam nossa vida mais fácil e melhor. O mundo está cheio de trabalhadores e, como não podia deixar de ser, o mundo também se alimenta de novidades, de arte, de alegria e de sentimentos.

Entre os trabalhadores que se dedicam a mexer com os sentimentos das pessoas e torná-las melhores, interpretando suas vidas, suas dores, suas alegrias, há os trabalhadores da canção. Porque cantar é um serviço muito cansativo. Incluem muitos ensaios, renovação de repertório, estudos permanentes, cuidados com a saúde, com a garganta, viagens ininterruptas para ir levar a canção lá, onde o povo está.

Há o risco do fracasso, a alegria do aplauso e, outra vez, o risco do fracasso. Porque sempre vai haver quem gosta e quem não gosta, quem vai e quem não vai. É uma profissão de auto-risco. Cantores e músicos são pessoas que trabalham duramente na esperança de fazer o povo dançar, rir, cantar e chorar junto. Tocar no sentimento do povo é sempre bonito, tocar para o sentimento do povo sem forçar nenhuma lágrima é mais bonito ainda. É nobre e santo fazer o povo sentir junto, emocionar-se, chorar e se abraçar por causa de uma canção bem cantada.

Por isso, num dia qualquer, lembrando Santa Cecília, que a Igreja canonizou e colocou como padroeira da música, envio um abraço a todos os meus companheiros de trabalho, que já descobriram que fazer canção é trabalho duríssimo, mas faz bem ao povo. Uma vez começada, a arte de compor não pára nunca. O exemplo vem de Deus, porque Deus é compositor. Criou todos os sons do Universo e nunca parou de criar.


Pe. Zezinho, scj (pezscj@uol.com.br)
www.padrezezinhoscj.com - Taubaté-SP

  
  
 

Ver outros artigos de Pe. Zezinho, scj

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.