Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


Tenho refletido nisso atualmente... A idéia de “nada é o que parece” é fundamental às crenças. Comum é saber que o mundo cotidiano não é de fato, o mundo verdadeiro, mas uma ilusão, ou pelo menos, fragmentos por meio do qual podemos ter um relance da realidade que ele mascara... Não são poucas as teorias sobre aparência e realidade. Platão acreditava que a crença na percepção são meras sombras da realidade. Vivemos então de ilusão? A metafísica consiste na investigação da verdadeira natureza da realidade, trata de separar o real do aparente... Mas porque tais explicações? Parece complexo? Aparência e realidade podem aplicar-se tanto ao mundo fenomenal quanto ao espiritual...

As vidas e as perguntas estão sempre interligadas... O que é real? O que é aparência? Passa ano e entra ano e nós não pensamos em diversas coisas. Vivemos correndo, em busca de algo que muitas vezes são apenas ilusões. Se tantas pessoas já pesquisaram o que é apenas aparente, você arriscaria dizer o que é realidade? Ao menos para você! E por que não? E por que sim? Responda-se!

Quem já leu um livro didático de filosofia “O mundo de Sofia”, saberia que a primeira pergunta do livro é: Quem é você? – precedido de um: De onde vem o mundo? A primeira vez que li tais perguntas, pensei: É verdade! A gente não questiona as coisas, o que de mim é real, o que é aparente? Por que estou aqui? Para onde vou? E se alguém questiona, sofre a tentação de cair no mais fácil! Não sei se com você é assim, talvez você nem goste de filosofia ou filosofar, ou não goste de fazer perguntas e ter respostas...

O que penso ser essencial é saber se nosso mundo não passa de aparência que tornamos realidade forçada. Se nós somos aparência no que fazemos ou se somos transparentes conosco mesmos. Se nossa realidade está camuflada, se buscamos fundamentos nas coisas ou ao menos buscamos entendê-las a fundo. Acredita-se porque ouvimos alguém que gostamos dizer, ou se nos adaptamos à nossa cultura pelo fato de aceitar as coisas como são.

O principio da realidade diz que real é tudo aquilo que podemos viver conscientemente... Seria longo o artigo, se eu me estendesse dizendo o que é consciência... Enfim, tudo tem explicação no mundo atual (se tem coerência, não sei, é muito questionável), é um bombardeio de informações nos vendendo produtos, idéias, fatos, é como se entrassem em nossa mente, nos fizessem pensar (não um pensar sensato, mas um pensar consumista)!

Suas realizações dependem do que você busca! Se depender de você: conhecimento, interesse, cultura, fé enfim... Então, acredite, busque para que seja um ser humano equilibrado, amável, consciente de si e do outro! Não se aliene, não se perca de vista. O ser humano tem valor... Um valor inquestionável, então veja o que é real pra você e em você? O que é transparente? O que é aparente?

A vida vale a pena, mesmo com suas complexidades, estamos aqui aprendendo e devemos valorizá-la da melhor forma possível, portanto... O que não vale a pena é usar máscaras! Ao menos que elas garantam a sua aparência.

 

Karla Fioravante
karla.fioravante@terra.com.br
Cantores de Deus - São Paulo-SP
  
  
 

Ver outros artigos de Karla Fioravante

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.