Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


“Se liberdade significa alguma coisa, significa o direito de dizer aos outros os que eles não querem ouvir”. (George Orwell)

Independência? Autodeterminação? Autonomia pessoal?

Penso que liberdade esteja conectada a controle, ao poder, na razão e na vontade de fazer ou não fazer algo. Somos livres para fazer nossas escolhas e elas dependem de um controle logo em seguida. Temos a liberdade de sermos nós mesmos, de procurar o que achamos correto e conscientemente cremos que o conceito de liberdade é fazer o que se deseja. Os idealistas diriam que a liberdade provém de dentro e existe no ato voluntário de fazer o que é justo. Somos responsáveis pela nossa própria liberdade.

Deus nos concedeu o livre arbítrio e nos deixou conscientes dessa força de crescimento e amadurecimento. Nós escolhemos o lugar de nosso SIM, em vez de determinismo. Mas temos que admitir que não aceitamos ou admitimos a liberdade, ou talvez não consigamos vivê-la como nosso coração almeja, pois vivemos em um sistema, aceitar ou não é liberdade. Desempenhamos papéis e esses por vezes nos mascaram. Logo, nos prendemos e achamos que somos livres, ou melhor, nem pensamos em liberdade!

Os processos de nossa mente desafiam a forma de se viver em liberdade. Ser livre pode ser estar preso a quem amamos, se estamos juntos é porque somos livres para não estarmos. Se crermos que a liberdade e predestinação andam juntas e são compatíveis, como diz Santo Agostinho, então somos livres porque acreditamos que ser livre é conhecer e obedecer a vontade de Deus.

Ser livre é questão pessoal. É mais fácil criar nossas próprias liberdades ou obedecermos algo que nos prenda. Se virmos à liberdade no amor, então devemos então respeitar o jeito de nosso próximo amar. Se acreditarmos na liberdade do dar e receber, aceitemos então que nem sempre se dá para receber em troca e vice-versa. Se crermos que viver é um ato livre, então respeitemos, pois a liberdade de escolher o modo de vida do outro.

Tudo faz parte do mistério individual de cada ser humano, de seus conceitos, cultura, etc, afinal, ser livre pode vir a ser encarado como uma simples atitude. Quem pratica o bem se torna cada vez mais livre, pois também tem a liberdade de praticar o mal.

“Deus deixou o homem nas mãos de sua própria decisão” (Eclo 15,14). A liberdade humana é finita, enquanto Deus é infinitamente livre, “É para liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1). Pensemos então, a liberdade implica o direito de dizer tudo o que se quer, o que se pensa, o que os outros não querem ouvir? Espero que sua resposta seja livre de qualquer prisão.

 

Karla Fioravante
karla.fioravante@terra.com.br
Cantores de Deus - São Paulo-SP
  
  
 

Ver outros artigos de Karla Fioravante

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.