Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


"Acredito que já duvidei...(...) Depois que dos meus olhos, Deus levou a luz do sol, depois daquela perda, sem aviso e sem sentido. Admito que briguei com Deus, por não achar sentido no que Ele me fez, se é tão amoroso então porque deixou, porque tinha que ser do jeito como foi... (...) Briguei com Deus... e se eu briguei foi por saber que Deus ouvia..." Pe. Zezinho, scj (Canções que a vida escreveu)

O mistério da vida nos pega de surpresa. Não sabemos quando e a que horas nos surpreenderemos com coisas que nós não podemos explicar... Viver é uma descoberta e quase sempre não estamos preparados para enfrentá-la.

Tudo caminha bem, você acorda como se fosse mais um dia e de repente uma notícia: alguém que a gente ama sofre um acidente, alguém de nossa família adoece, sem hora marcada a morte chega em nossa vida... Situações que causam muita dor nos fazem sofrer, arrebenta o coração, faz-nos sentir incapazes... Começa a vida de telefonemas, de hospitais, de consultas médicas, a correria para manter a vida em primeiro lugar!!!

Passamos a questionar nossa fé, atribuir fatos humanos a Deus, reclamar... Chorar... Desesperar!!! Nada nos faz concentrar... É uma dor que só quem passa sabe como é... Gostaria, com tal simplicidade oferecer aqui palavras que mude a história de cada pessoa que hoje passa por isso... Queria ter respostas, queria expressar o tamanho da dor de uma perda... O coração é humano demais e imaturo para entender que a morte é o caminho para o Pai... Essa serenidade e maturidade só podem vir com o tempo, só Deus pode curar a ferida espiritual que fica no peito.

Ontem me escreveu uma garota, filha única, que tinha seguido um sonho de ser jornalista. Mudou-se do interior para a capital e sozinha fez sua vida... Ela, a cada vez que ia visitar seus pais, voltava com o coração partido por estar longe, deixar sua família - algo mais precioso para ela - para seguir sua própria vida, alcançar seus ideais. Escolha que faz parte da vida. Os pais sempre a apoiaram e ela vence todos os dias, é guerreira, acredita no sonho de levar uma boa palavra às pessoas... Seu pai adoece, foi seu primeiro susto... Doía saber que estava longe, que não estava presente... Ia visitar seu pai, um homem calado, mas que nunca deixou de demonstrar seu amor pela filha. Nunca reclamava de dor, não queria preocupá-la, mas a doença foi se complicando. Sua mãe, sozinha para cuidar de tudo. Sua vida virou um dilema. A garota não conseguia concentrar em nada, não estava conseguindo concluir seu curso de pós-graduação e nem conseguia trabalhar direito. Decidiu, então, trazer sua família para morar com ela... Foi onde as coisas começaram a melhorar, ela ao menos se sentia útil. Em qualquer momento poderia estar ali com sua família. Questionou-se no começo, mas Deus mostrou os meios e ela soube seguir. Precisou agir, ser forte, ir em busca de ajuda. Nesta hora, o quanto é importante o apoio, a mão amiga e a ajuda das pessoas!

Juliana é um caso que deu certo, é triste saber como anda a saúde em nosso país e o quanto os hospitais estão repletos de leitos lotados, pessoas sem condições financeiras de tratamento... Seria assunto para um artigo inteiro... Este escrevo em homenagem a ela, pois como essa garota, existem milhares de pessoas que passam por isso e que o fim não é o mesmo que o dela, pode ser bem diferente.

Ontem ela escreveu dizendo que seu pai está melhorando e recebi tal notícia com extrema felicidade... Torço e rezo para que realmente ele melhore todos os dias e ela possa curtir sua família de perto. Viver os momentos juntos é a melhor recompensa que podemos ter. É viver na prática o amor de Deus para conosco.

Quanto à morte, sei que assusta a muitas pessoas. Talvez a maturidade de quem passou por momentos difíceis assim nos faça entender um pouco melhor o mistério que é viver e o valor que devemos dar à nossa saúde e à nossa vida...

 

Karla Fioravante
karla.fioravante@terra.com.br
Cantores de Deus - São Paulo-SP
  
  
 

Ver outros artigos de Karla Fioravante

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.