Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


Queridos internautas,

As situações que a vida nos apresenta podem ser vividas de dois modos: com confiança ou com murmuração. A escolha é nossa. Este artigo é uma partilha de um momento difícil, mas fecundo que vivi. Deus abençoe a todos.

"Vigiai e orai, pois não sabeis em que dia virá o vosso Senhor". (Mt 24,42)

A atitude de Deus para com seu povo sempre foi permeada de amor, misericórdia e muita atenção. Deus é atento às coisas de seu povo. Ele sempre tomou a iniciativa, tanto que o primeiro relacionamento de Deus com o homem partiu de Deus, a criação. Depois que cria, o Senhor não resiste à obra criada e a ama profundamente, sem limites. E porque ama cerca-a de cuidados e atenção.

Depois da encarnação do verbo, a expressão máxima do amor de Deus, os efeitos dessa atitude se prolongam pelos séculos sem fim. Quando Jesus exorta aos discípulos (vigiai e orai...), Ele mostra mais uma vez o cuidado e a atenção para com o povo de Deus. O carinho de Jesus nessas palavras afaga e conforta os corações de todos os que o escutam. É como se o Senhor dissesse: "meus amados, eu sei que a luta é dura, o caminho é estreito, as tentações são muitas e por vezes irresistíveis", mas "Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados acima de vossas forças" (ICor 10,13). Portanto, sabendo que o Pai cuida de vós, vigiai e orai, tenham cuidado para que não percam a salvação conquistada por mim.

É difícil atingir a profundidade dessas palavras quando estamos bem, sem problemas graves, mas quando somos provados pela dor, elas caem como bálsamo em nossa alma. Passamos a ver a vida de outra forma.

O Senhor deu-me essa graça quando na quarta-feira de cinzas de 2003 fui atropelado por um ônibus que me prensou contra outro carro. A minha primeira reação foi clamar a Deus sua misericórdia. Eu não sabia qual era minha condição, mas sabia e sentia a presença confortadora de Jesus, através de meu irmão (Paulo) que presenciou tudo e estava comigo. Não me desesperei, o medo quis me tomar. Não permiti. Abandonei-me nos braços de Jesus e esperei o socorro. Não perdi a consciência um minuto sequer, pude ver a mão de de Deus o tempo todo me conduzindo e já depois da cirurgia comecei a refletir e perguntar: o que queres me dizer a partir daqui, Senhor? E a primeira palavra foi essa: "Vigiai e orai...". Pude então entender que não é uma Palavra que quer convencer pelo medo senão pelo cuidado.

Agradeço ao Senhor a graça do entendimento e peço ao Espírito Santo a força necessária para continuar minha missão de construir o Reino de Deus.

Um grande abraço,

 

Juninho CENA (juninho_bh@yahoo.com)
Banda Nova Aliança - Belo Horizonte-MG
  
  
 

Ver outros artigos de Juninho CENA

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.