Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


É necessário buscar a Deus a todo momento.
"Buscai a Deus em primeiro lugar e tudo mais vos será acrescentado".

Se ficarmos um só dia sem orar, damos brecha para o inimigo, que não perde tempo em nos preparar uma cilada, colocar em nossos corações o desânimo, as dúvidas e os conflitos.

O ministro de música deve estar atento, pois lida a todo instante com a astúcia do inimigo. Por isso não pode vacilar... Se vacilar, a queda será praticamente certa! Quando um ministro de música cai, é doloroso, e para se levantar é difícil. Este tempo enche os olhos do inimigo, pois ele sabe que quanto mais tempo o ministro de música estiver longe de Deus e fora da batalha, mais fácil será seu ataque ao povo do Senhor.

"Sabemos que o diabo veio para roubar, matar e destruir".
Percebo que quanto mais o tempo passa, mais as pessoas deixam de acreditar na existência de satanás ou ainda que acreditem, menosprezam sua capacidade de interferir na vida do ser humano. Isto é um prato cheio para que ele possa exercer sua função destruidora, sem ao menos ser percebido. Ele age como ladrão, planeja dia, local e hora para fazer seu assalto e roubar a santidade dos ministros, desestruturando nossos ministérios.

O soldado ferido deve cuidar de suas feridas, alimentar-se espiritualmente, rever suas estratégias e retornar à batalha o quanto antes possível, para que não seja ele acusado pelo próprio inimigo, o acusador, de covarde.

Estamos vivendo um tempo onde precisamos nos unir em orações e em atitudes concretas. Vejo que, nos últimos tempos, vários ministros do Senhor foram alvejados na saúde, na família, em suas bandas e principalmente na fidelidade às promessas feitas ao Senhor Jesus. Precisamos voltar ao primeiro Amor!

Eu, como cantora e serva de Deus, tenho que, por obrigação, orar pelos outros cantores, cantoras e instrumentistas que também lutam no mesmo campo de batalha. Tenho a convicção de que somos de um mesmo pelotão e que se não lutarmos juntos, ficaremos todos fracos e vulneráveis.

Procuremos nos amar profundamente, despretensiosamente.
Diz a palavra: "Tudo passará, mas o Amor jamais acabará".

Precisamos ser coerentes, orantes, obedientes, pacientes, ter fé, amor e dedicação nas coisas que o Senhor nos confiou, pois não somos nós que escolhemos nossa missão... É o Senhor que nos chama e nós aceitamos.

Vale também lembrar que não estamos aqui para somente cantarmos para os outros, mas principalmente para cantarmos com os outros, a fim de que nossas vozes sejam somadas e os nossos louvores sejam agradáveis aos ouvidos de Deus.

"Sozinhos poderemos até chegar lá, mas juntos, com certeza, chegaremos mais longe".

 

Meu irmão e minha irmã, que Deus nos abençoe
e que o Amor vença entre nós,

 

  
  
 

Ver outros artigos de JEAN

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.