Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


Queridos amigos internautas,
Paz infinita!!!

Durante todo o mês passado estive pensando num tema que fosse interessante partilhar com todos vocês. Rezei, li, conversei, troquei um montão de idéias e senti que a minha mensagem para este mês de agosto fosse voltada mais especificamente aos ministérios de música, ou a todos aqueles grupos que já exercem algum serviço em sua paróquia, ou comunidade de vida. Deus reúne as pessoas por sua livre iniciativa. E muitas vezes convivemos com pessoas que jamais na vida pensaríamos passar pelos nossos planos. E estas pessoas se tornam amigos(as) de verdade. Depois se partilham sonhos, projetos, propostas e uma vontade grande de se fazer alguma coisa que tenha sentido e que realize o próprio grupo. Com o tempo esta amizade se intensifica e o grupo chega a se tornar uma grande família onde todos são irmãos entre si. Uma irmandade à luz da fé. Assim surgem muitas comunidades de vida... Muitos ministérios, enfim... Muitas iniciativas para testemunharem a fraternidade e muitas linhas de ação. No caso dos ministérios de música, um elemento novo começa a aparecer como conseqüência deste tipo de serviço prestado à comunidade: muita procura, muita exposição pública... E com isso o nome do ministério se projeta e, conseqüentemente, torna-se cada vez mais popular. É justamente o ponto mais delicado que precisamos aprofundar um pouco. Se a base estiver bem constituída, se os princípios básicos estiverem bem sólidos, se houve uma preparação prévia, não há problemas. Caso contrário, o ministério corre um risco muito grande de achar que já tem uma certa fama e a casa pode cair. E às vezes a queda pode ser muito dolorida para todos. Conheci muitos ministérios que não souberam trabalhar direito estas questões dentro do próprio grupo. A "fama" veio muito rápido e, com isso, o sentimento de "estrelismo" cresceu. E onde falta humildade, onde falta simplicidade... Tudo se desmorona cedo ou tarde. A vaidade destrói a semente boa plantada com muito carinho. João foi muito claro com os seus discípulos: é necessário que eu diminua e Ele cresça. Quando um ministério de música católica surge, é para ajudar a própria comunidade a descobrir e sentir o amor de Deus através do testemunho do próprio ministério e, conseqüentemente, das suas canções.

Reflitam sempre estes assuntos dentro do próprio ministério e tenham sempre boas assessorias (gente de fé e especializada). Sempre é bom lembrar!

 

Com carinho,

  
  
 

Ver outros artigos de Frei Rinaldo

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.