Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações

Olá, amigo(a) do Portal da Música Católica!

Como está sua preparação para a festa do nascimento de Jesus?
O Natal, essa festa maravilhosa, com um âmbito totalmente familiar...
Desde já desejo a você uma grande comemoração, muita paz neste ano novo, com Deus cada vez mais presente em sua vida.

Hoje eu gostaria de partilhar um pouco com você, principalmente com os instrumentistas de bandas, uma reflexão interessante. Farei uma analogia de como somos usados por Deus e como é importante o corpo formado, tanto pelos cantores e pregadores de um ministério ou banda, quanto os instrumentistas, que tantas vezes entram mudo e saem calados em um show, pregação ou evangelização.

Quero falar sobre isso por entender, de uma maneira particular, qual é a nossa relação (instrumentistas) com essa obra maravilhosa da evangelização, que é feita principalmente através das palavras que saem da boca de nossos queridos cantores e/ou pregadores da igreja católica, além de que, uma vez fui questionado se nós (instrumentistas) somos usados por Deus da mesma forma como quem está na frente ministrando, pregando e conduzindo.

Eu até entendi a pergunta, pois como já disse, grande parte dos instrumentistas que trabalham em shows, pregações evangelizações, etc, entram mudo e saem calados. Então a pergunta é: será que somos usados como canais de Deus, tanto quanto os pregadores e cantores, que ministram diretamente através da palavra, o amor e a vontade de Deus?

Façamos a seguinte analogia: "Temos uma lâmpada queimada em um determinado ambiente de uma casa e, logicamente, será preciso trocá-la. Uma pessoa vê aquilo e decide trocar a lâmpada. Porém, ela não alcança, pois o teto do ambiente é relativamente alto. O que ela faz então? Procura um banquinho, pequeno, que somado à sua própria altura, permite que a lâmpada seja alcançada e, conseqüentemente, trocada".
Vejamos então: existia uma tarefa a ser feita. Se estivéssemos assistindo este episódio de perto, estaríamos com nossa atenção totalmente voltada para quem estivesse em cima do banquinho trocando a lâmpada. Seria com ela que estaríamos aprendendo. Seria com ela que nos preocuparíamos em um possível choque ou tombo. Seria a ela que ficaríamos interiormente agradecidos pelo que fez, correto? Sim, exatamente isso! Graças a Deus temos pessoas para trocar a lâmpada! (risos)

Bem, FRED, MAS ONDE ENTRAM OS MÚSICOS E INSTRUMENTISTAS?

Pergunta coerente, né? Em resumo, nossa atenção foi voltada para quem trocava lâmpada. Em momento algum demos importância para "o banquinho", que foi apenas um prolongamento de quem trocava a lâmpada.

Amigos! Eu, como instrumentista, sou este "banquinho". Sou muito, mas muito feliz mesmo sendo esse banquinho, pois estou em 2° plano, dando apoio, dando a base para que a lâmpada seja trocada, para que a obra seja feita. Minha alegria é saber que "faço parte do corpo utilizado para a troca da lâmpada", pois fui usado também para atingir o objetivo final. Em termos práticos, dou tudo de mim, enquanto fico atrás das minhas teclas brancas e pretas, para que, quem esteja lá na frente possa fazer o seu melhor por Deus.

Sou completamente feliz e realizado estando atrás, caladinho, fora do centro da atenção, pois apesar de "não estar trocando a lâmpada diretamente", estou dando, através do dom que Deus me deu, apoio para quem o faz. Assim, somos todos um corpo que fazemos, juntos, a obra acontecer. Nós, instrumentistas, estamos atrás, dando tudo de nós musicalmente e espiritualmente, para que tudo saia como a vontade de Deus. Logo, amigos, temos muita responsabilidade em nossas mãos. Lembremos sempre disso!

Então ficamos assim. Espero que tenha sido de alguma relevância para você.
Mais uma vez desejo um Feliz Natal!
Estou aberto aos que quiserem me dizer, comentar, etc
Um grande abraço e fiquem todos com Deus!

 

Frederico Rodrigues (emaildofred@gmail.com)
Doutor em engenharia acústica,
arranjador e tecladista do Pe. Fábio de Melo
  
  
 

Ver outros artigos de FRED

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.