Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações

Entrevista com Adriana (I)


Como iniciou sua evangelização através da música?
Desde pequena eu sempre fui envolvida com a música, dentro da igreja. Desde os sete anos a igreja foi minha grande escola onde houve disciplina de horário, de obediência à música, à liturgia do dia. Depois, claro, passando na Canção Nova, eu guardo como herança tudo o que eu aprendi...

E seu primeiro encontro com Jesus, como foi?
Como eu sempre estive envolvida dentro da igreja, não tive aquela "fase escura da vida" em que, de repente, se encontra com Deus. Então meu primeiro contato com Deus foi desde quando minha mãe me levava nos grupos de oração, nos "rebanhões" em Cruzeiro. Eu sempre estive aberta às coisas de Deus.

Na Canção Nova, onde você teve muitos "pais" como Padre Jonas Abib, entre outras pessoas ungidas por Deus, como foi sua formação?
Se hoje eu estou aqui e continuo no meu ministério foi porque eu tive uma base, uma formação mais intensa nos três anos em que eu estive na Canção Nova, com o pessoal da banda, exercendo no ministério de música. Ali foi minha maior formação porque eu estive com pessoas totalmente "usadas"... eu fui privilegiada.

Nos tempos em que você fez parte da Banda Canção Nova, a qual lhe deu um grande "impulso" para a música católica, o que você considera de muito importante que aprendeu, a fez refletir e utiliza até hoje em seus shows, encontros e evangelizações?
Uma coisa que graças a Deus eu não perdi foi a característica de Canção Nova. Às vezes as pessoas dizem: "Adriana, que legal! Você não perdeu o "jeitinho" da Canção Nova!" pois eu poderia muito bem sair dali e fazer um show, montar um show do meu estilo... mas eu trouxe isso da Canção Nova e eu não consigo fazer diferente. Não é fazer um show, um espetáculo, e sim evangelizar através da música, ser ministro da música. Isso, então, é uma coisa que reflete hoje no meu ministério.

Existem muitas bandas e grupos católicos que já estão na caminhada há muito tempo, estão firmes na fé, mas não têm uma oportunidade de gravar um CD evangelizador ou conseguir uma gravadora. Que conselho você dá a estas pessoas?
Hoje em dia nós temos muitas gravadoras, como a CODIMUC, a PAULINAS, e outras. Graças a Deus a igreja católica está investindo nas bandas, nos cantores solistas, nos ministros de músicas. É aquele negócio: batalhar e mostrar trabalho. Às vezes nós ficamos acomodados e temos que batalhar, ir atrás, se é isso que você quer, ser um ministro de música, levar Deus pra tudo quanto é lado que puder, arregaça as mangas, "bola pra frente"... e, se coloca na mão de Deus. Se for plano de Deus, as coisas acontecem. Eu digo isso pois quando acabou a Banda Canção Nova eu fiquei num momento de escuta, em que eu falei: "eu quero servir, Senhor! Se for desejo do Teu coração, que eu sirva, que dê tudo certo!", e, graças a Deus, está aí.

Música Sacra Católica. Como você a define?
Há diferença da música católica pra música gospel, digo isso pois as pessoas confundem e dizem: "é um show gospel!". Não é um show gospel, pois um show gospel não fala das doutrinas da igreja católica. Nós cantamos as doutrinas da igreja, os sacramentos, nós cantamos a igreja católica. A nossa música é a que fala dos nossos dons, dos nossos sacramentos, das nossas doutrinas.

Está programando nos presentear com algum novo trabalho?
Eu já estou com um ano e quatro meses do lançamento do CD Reencontro. Este ano nós vamos começar a trabalhar num novo, se Deus quiser, mais para o final do ano e talvez lançar no ano que vem. Está na mão de Deus. Vai ser na hora Dele! Mas uma coisa eu já posso adiantar: as músicas estão vindo, Deus tem me presenteado com músicas maravilhosas... e o que está sendo legal é que eu estou fazendo as músicas a partir das experiências que eu estou vivendo nos shows, de ver como que as pessoas estão reagindo, as situações que as pessoas vêem e contam pra mim depois do show, eu estou fazendo em cima disso. O repertório já está começando a ser feito e eu peço orações de vocês para que seja feito no momento de Deus. O primeiro já foi feito no momento de Deus e é por isso que deu certo e o segundo tem que ser desta forma também.

Uma mensagem para os músicos:
De coração mesmo eu falo pra você que é músico, ministro, que Deus escolheu, ungiu, fez como servo Dele pra servir, pra levar a palavra de Deus cantada, "musicada": Deus conta com você, precisa de você para evangelizar! O maior pagamento é ver alguém dizer: "Nossa, a sua música me tocou, me mudou!", a gente vê que, obviamente, não somos nós que fazemos e sim que é Deus que nos usa, míseros servos, míseros escolhidos, nos capacitando para sermos canais de Deus. Deixe-se usar, pois a partir do momento que nos lançamos nas mãos de Deus e chegamos a conclusão que é Ele quem age, as coisas acontecem. Que Deus abençoe o ministério de cada um!

Muito obrigado, Adriana! Deus a abençoe SEMPRE!

por Rafael de Angeli
março de 2000

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.