Loja CDCristão.COM
Home
Notícias
Releases/Biografias
Links
Blogs
Orkut
Twitter
Lançamentos
Catálogo
Em Estúdio
Loja Virtual
Ranking
Prêmios
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Agenda/Eventos
Programa Acorde
Cristoteca
Rádio Beatitudes
Clipes
Cifras
Partituras
MP3
Entrevistas
Salmo On-Line
Luiz Carv. Responde
Carta do Papa
Direitos Autorais
Lista de Discussão
Artigos - Músicos
Testemunhos
Artistas
Gravadoras
Rádios Católicas
Divulgação
Fale Conosco!
Pedido de Orações


A paz de Cristo, irmãos!
Como está nosso despojamento? Vamos refletir!?

"Jesus disse então aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, despoje-se de si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la, mas quem perder a sua vida por minha causa, vai encontrá-la". (Mt 16, 24-25)

Desde meu início como músico, esta é a palavra que mais me tocou, e faz compreender o grande mistério que Deus, constantemente, prepara em minha vida. E a cada dia que passa, esta mensagem torna-se um estímulo nesta árdua caminhada como ministro de música. Deus nos confiou a mais bela das missões, o serviço de poder transmitir a Tua palavra, a Tua mensagem através do louvor, através da música, e a cada dia que passa devemos estar mais firmes e fortes neste grande mistério do Reino de Deus.

Como ministro de música temos que despojar de todas as seduções e prazeres do mundo. E temos também que despojar de nossa família. Pois em meio aos encontros, louvores e diversas atividades, deixamos a nossa família. Jesus nos diz em Mt 10, 37: "Quem amar o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem amar o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim". Despojar de nossa família é uma das maiores provas de amor por Jesus. Bendito aquele que deixar a sua família para louvar e adorar a Deus, porque aquele que "Crê no Senhor Jesus será salvo, tu e tua família" (Ato 16, 31).

O sacerdócio é um sacramento onde o despojamento é pleno. Com o SIM a Deus para esta vocação, o então ordenado sacerdote tem sua vida de profunda oração e fidelidade a Deus, seguindo literalmente as passagens supracitadas, sendo pastor e mensageiro da boa nova.

E nós, leigos, ministros de música, como também os ministros da eucaristia, catequistas, agentes das diversas pastorais da Igreja, devemos ter nosso despojamento, para que o SIM que dizemos a Deus, esteja acima de todas as outras coisas e o compromisso assumido faça-se presente em nossa vida para que, quando solicitados, estejamos prontos e presentes para louvar e glorificar a Deus.

O coordenador deve acompanhar o despojamento dos integrantes do seu ministério afim de que todos possam se dedicar de coração na função assumida e que a equipe produza os frutos necessários para a comunidade que trabalham. Com uma profunda vida de oração, o integrante do ministério conseguirá o despojamento necessário para trabalhar no Reino de Deus.

Sem despojamento não há vida no ministério, seu grupo será simplesmente uma banda se apresentando no altar, confundindo as coisas do mundo com o Reino de Deus, não cumprindo a missão que Deus os confiou. Levar a sério o despojamento é sinal de testemunho e seriedade no trabalho que fazemos no Reino de Deus e fundamental para a ótima edificação e verdadeira vida do seu ministério.

"Senhor, mandai vosso Espírito Santo a todos os Ministros de Música da nossa Igreja, guiando-os nesta árdua caminhada e conduzindo-os, para que, com o coração, despojem-se, cada vez mais, de todas as coisas que não são do Teu Reino".

Abraços em Cristo, e até o próximo artigo.

 

Carlos Eduardo (eduardo@bandakayros.cjb.net)
Ministério de Música Kayrós - Bauru-SP
  
  
 

Ver outros artigos de Carlos Eduardo

Voltar para ARTIGOS

Listar TODOS os artigos em ordem alfabética

  
  
  Envie esta página para um ou mais amigos!
  
  
 
Voltar...
  
 
  
 Copyright © 2001 - 2011 por Portal da Música Católica. Todos os direitos reservados.